De Volta ao Blog

Moedas de privacidade: Quais criptomoedas realmente oferecem anonimato?

O mundo das criptomoedas afirma ter a tecnologia segura como espinha dorsal. Entre as muitas criptomoedas no mercado, o Bitcoin é provavelmente a escolha mais óbvia como a mais segura devido à sua enorme taxa de hash ou ao poder de computação necessário para verificar e adicionar ao blockchain de uma criptomoeda. À medida que a taxa de hash aumenta, torna-se cada vez mais difícil para os hackers atacarem a rede.

No entanto, a segurança das transações não é a única coisa que os investidores consideram ao adquirir e deter ativos digitais; Os investidores também estão preocupados com o grau de anonimato que uma criptomoeda oferece. A necessidade de anonimato é algo que a Unijoin pode oferecer por meio de sua tecnologia que dispensa registros, não deixando espaço para que hackers obtenham suas informações pessoais.

As carteiras normalmente não incluem informações básicas do usuário, como nome e endereço físico. No entanto, são facilmente rastreáveis ​​porque a carteira vem com um código que inclui uma série de números e letras. Essa rastreabilidade torna mais fácil para os hackers atingirem investidores ricos para roubar ativos digitais.

Criptomoedas mais populares como Bitcoin e Ethereum não são de forma alguma anônimas. Eles são simplesmente pseudônimos , o que significa que os investidores podem alterar e mascarar os endereços de suas carteiras para dificultar o rastreamento e a análise de seus ativos digitais. As transações têm a garantia de serem reais, apesar do desafio de rastrear o proprietário das transações ou de fazer referências cruzadas de transações se algum dos vários ativos pertencer à mesma pessoa.

O Bitcoin tornou-se massivo ao longo dos anos, apesar das limitações previstas da sua rede privada. Governos e empresas privadas já estão a analisar e a manter uma vigilância estreita da blockchain por diversas razões, tais como a utilização da tecnologia blockchain para movimentar fundos destinados a atividades ilícitas. Mas investidores e comerciantes encontram maneiras de anonimizar adequadamente suas transações por meio do CoinJoin e da queima de moedas.

Neste artigo, exploraremos as criptomoedas disponíveis que oferecem anonimato criptográfico real sem usar métodos de terceiros como CoinJoin e seus recursos que são muito melhores do que a maioria dos ativos digitais.

Moedas de privacidade populares

Monero (XMR)

O white paper do Monero enfatizou especificamente que o aspecto mais importante do seu desenvolvimento é a segurança e o anonimato. Esta altcoin é uma das primeiras criptomoedas a anunciar sua rede anônima aprimorada.

Ao contrário da maioria das blockchains, onde as informações completas de cada transação são armazenadas em um livro-razão público e podem ser acessadas por qualquer pessoa, a rede blockchain do Monero, XMR, não está disponível ao público.

Monero também oferece aos investidores a geração automática de novos endereços de carteira para cada transação, o que é uma vantagem significativa para a maioria das criptomoedas que ainda precisam da presença de serviços de terceiros como CoinJoin ou mistura de moedas. Enquanto isso, as carteiras não são as únicas escondidas nas transações do XMR, mas também o número de moedas enviadas pelos investidores.

A ocultação de informações do usuário é possível pelo Monero por meio de uma tecnologia chamada Ring Confidential Transaction, ou RingCT . Segue a mesma mecânica das assinaturas em anel, tecnologia também implementada pelo Monero para ocultar a assinatura digital, misturando-a com iscas para que os verificadores não consigam identificar qual das assinaturas enviou o dinheiro.

RingCT é uma versão melhorada de assinaturas em anel. Embora as assinaturas em anel possam ocultar o endereço da carteira do usuário, o RingCT permite que os usuários ocultem a quantidade de moedas Monero que estão enviando e recebendo.

PIVX (PIVX)

Private Instant Verified Transaction (PIVX) é uma rede blockchain de código aberto com recursos de segurança do Shield. Como qualquer outra rede de blockchain anônima, a PIVX usa a prova criptográfica zk-SNARK ou Argumento de Conhecimento Sucinto e Não Interativo de Conhecimento Zero. Essa prova criptográfica utiliza uma chave secreta desenvolvida antes da transação acontecer. A chave permite que os usuários concluam suas transações, provando que possuem determinadas informações, sem revelar quais são essas informações.

Embora os sistemas de prova de trabalho do Bitcoin e do Monero sejam sem dúvida seguros, eles eventualmente se tornam ineficientes em termos de energia quando atingem um determinado tamanho. Por outro lado, a PIVX utiliza uma prova de aposta para recompensar os mineiros. As provas necessárias para transações PIVX são consideravelmente leves, tendo apenas cerca de 144 bytes gerados por sistemas computacionais de baixo consumo. Esta é uma enorme vantagem em eficiência de espaço e velocidade, em comparação com o tamanho da prova do Bitcoin, que pode ir até 1 megabyte.

Embora a maioria das criptomoedas anônimas sejam comumente usadas por investidores experientes, a PIVX visa otimizar a navegação do usuário, simplificando as opções de transações transparentes ou protegidas. No entanto, uma vez realizada uma transação protegida, o usuário ainda pode revelar as informações sobre a transação, como o endereço da carteira e a quantidade de moedas enviadas a uma parte confiável.

Zcash (ZEC)

Embora não seja tão eficiente quanto o PIVX, o Zcash também roda no protocolo zk-SNARK. O usuário também precisa de pelo menos 4 Gb de RAM para habilitar o recurso de transação oculta da moeda. O livro-razão aberto ainda é a opção de transação padrão do Zcash. Ainda assim, é uma opção muito mais flexível do que a popular criptomoeda Bitcoin, devido à sua fungibilidade e intercambialidade de moedas.

Existe hardware dedicado para mineração de Bitcoin chamado ASIC, ou Circuito Integrado Específico de Aplicação. O Zcash, por outro lado, é resistente a ASI, o que significa que as transações não dependem de hardware projetado especificamente. Isso é vantajoso porque mais pessoas podem começar a minerar Zcash sem se preocupar com as especificações de hardware necessárias.

Os usuários podem revelar informações por meio de memorandos criptografados a uma parte confiável para cada transação bem-sucedida. Embora seja revelado ao destinatário, a forma como o memorando é enviado é protegida e não revelada ao público.

Dash (DASH)

Sendo a primeira criptomoeda privada criada em 2014, o Dash existe desde que a criptomoeda ganhou destaque financeiro. Anteriormente era chamado de DarkCoin, mas mais tarde foi renomeado para DASH como uma abreviatura de “dinheiro digital”.

Dash suporta mineradores públicos, mas também possui “masternodes”. Masternodes recebem cerca de 45% de todas as recompensas de mineração porque além de verificar transações e ocultar informações do usuário, esses masternodes executam outras funções que aceleram as transações, por exemplo, transferências instantâneas.

No entanto, a presença de masternodes também significa que a rede blockchain do Dash é um tanto centralizada. Mas há uma compensação nessa desvantagem. Como o Dash roda em um masternode dedicado, a velocidade com que as transações são feitas é significativamente mais rápida do que a maioria das criptomoedas. As taxas também são mais baixas, cobrando apenas US$ 0,01 a US$ 0,02 por cada transação, em comparação com transações Bitcoin que variam de US$ 1 a mais de US$ 30 por transação.

Dash possui vários recursos, incluindo o InstantSend. Mais importante ainda, há também o PrivateSend, que usa os masternodes e atua como o CoinJoin ou mistura de moedas que obscurece propositalmente a origem e o destino da(s) moeda(s).

Verge (XVG)

Verge é provavelmente uma das criptomoedas únicas porque não depende de técnicas criptográficas para verificar transações. Em vez disso, a Verge usa tecnologias estabelecidas como a rede The Onion Router (Tor) e o Invisible Internet Project (I2P). A Verge é voltada especificamente para atender quem busca o anonimato, acima de tudo.

O Tor envia as informações para vários servidores globais por meio de retransmissões de rede e túneis para ocultar informações transacionais. O I2P, por outro lado, funciona de forma muito mais semelhante à mineração, só que sua principal função é criptografar as informações usando uma rede de comunicações ponto a ponto.

Além de ocultar o endereço da carteira, também oculta o endereço IP do usuário, para que os hackers não tenham como rastrear a origem da moeda.

Conclusão

Os ativos digitais por si só são seguros, mas a identidade dos proprietários desses ativos digitais não é totalmente anónima, especialmente com os recentes movimentos dos governos nacionais e das suas agências para regular a criptomoeda.

Novas tecnologias ainda estão sendo desenvolvidas para melhorar ainda mais a criptomoeda, e a presença de tecnologias como prova de aposta e zk-SNARK torna possível iniciar transações anônimas enquanto reduz o consumo de energia.

Criptomoedas como Monero, Dash, PIVX, Verge e ZCash abriram caminho para o anonimato nas criptomoedas. Não será uma surpresa se outras criptomoedas seguirem o exemplo.

Enquanto apenas algumas criptomoedas selecionadas oferecem anonimato, você pode contar com uma plataforma de mixagem de bitcoin confiável como o UniJoin, cujos serviços CoinJoin evitam o risco de acesso não autorizado aos seus registros.

Compartilhar:
Notícias & Instruções

Artigos Similares

October 17th, 2023
Protegendo a privacidade dos usuários chineses de Bitcoin: um mergulho profundo no Bitcoin Mixer da UniJoin.io
A comunidade criptográfica chinesa enfrenta muitos obstáculos para proteger sua privacidade financeira e anonimato. A UniJoin pode vir em socorro?
10 minutos de leitura
5733
October 3rd, 2023
Os Segredos Do Monitoramento Da Dark Web: Protegendo Sua Pegada Digital
Este artigo explora o que o monitoramento da Dark Web pode fazer para proteger suas informações pessoais e segredos corporativos.
9 minutos de leitura
5810
September 19th, 2023
Território Indomável: Por que a Dark Web ainda não foi banida?
Cibercriminosos envolvidos em atividades insidiosas, como drogas e comércio ilegal de armas, enxameiam a Dark Web. As autoridades estão perseguindo esta parte da Internet?
8 minutos de leitura
5106

Use a UniJoin para Anonymize
suas criptos anônimas

Junte-se ao Misturador de Bitcoin UniJoin para receber moedas com alta qualidade de irrastreabilidade com a ajuda da tecnologia CoinJoin.
Use o Misturador de Bitcoin UniJoin para tornar suas finanças cripto anônimas