De Volta ao Blog

Protegendo a privacidade dos usuários chineses de Bitcoin: um mergulho profundo no Bitcoin Mixer da UniJoin.io

Esboço do conteúdo

  1. O estado atual da criptomoeda na China
  2. A importância da privacidade financeira
  3. Compreendendo o Bitcoin Mixer da UniJoin
  4. Como usar o UniJoin: guia passo a passo
  5. Conclusão
Página inicial do UniJoin

A privacidade financeira da comunidade criptográfica chinesa tem evoluído continuamente, com o governo implementando várias medidas regulatórias para controlar o uso de criptomoedas e monitorar as transações no espaço criptográfico.

A situação tornou-se ainda mais complexa com o plano da China de introduzir uma moeda digital do banco central (CBDC). Embora o Yuan digital se destine a melhorar a eficiência dos pagamentos e a reduzir os custos de transação, alguns cidadãos chineses consideram-no um meio para o governo exercer maior controlo sobre os sistemas de pagamento e vigilância das atividades dos utilizadores.

Este artigo fornece informações sobre o cenário de criptomoedas da China e sugere uma solução para manter a privacidade e o anonimato de um usuário de criptografia, apesar das rigorosas regulamentações de criptografia.

O estado atual da criptomoeda na China

A China foi um dos primeiros países a adotar rapidamente a criptomoeda, abrindo a BTC China, sua primeira exchange de criptomoedas em 2011. Em 2013, o Bitcoin foi inicialmente aceito como forma de pagamento. As operações de mineração de Bitcoin em grande escala começaram na China em 2013 e se transformaram em uma indústria em 2017.

Coincidentemente, foi também em 2013 que o governo chinês iniciou a sua repressão às criptomoedas, expressando preocupações de que as criptomoedas pudessem desestabilizar o Yuan, a sua moeda fiduciária. Em setembro de 2023, a criptomoeda é considerada ilegal na China.

O cenário regulatório

A postura restritiva da China contra a criptomoeda visa proteger o sistema económico do país e deter crimes financeiros, incluindo fraude e branqueamento de capitais. Abaixo está uma visão geral das regulamentações do governo chinês contra criptomoedas.

Proibição de criptomoeda

As restrições começaram em 5 de dezembro de 2013, quando o Banco Popular da China (PBoC) e outras agências governamentais e órgãos de fiscalização, como o Ministério da Indústria e Informação, proibiram conjuntamente bancos e outras instituições financeiras de negociarem criptomoedas.

Proibição de ofertas iniciais de moedas (ICO)

As ICOs foram declaradas como atividades ilegais de arrecadação de fundos em setembro de 2017 para combater fraudes associadas às ICOs.

Desligamento do Crypto Exchange

Após a proibição da ICO, o governo chinês ordenou que as exchanges locais de criptografia fechassem voluntariamente. Algumas bolsas como BTCC e ViaBTC fecharam, enquanto outras mudaram-se para o exterior. Isso resultou em uma queda significativa na atividade comercial de criptografia na China. No entanto, alguns comerciantes de criptografia chineses encontraram maneiras de contornar a proibição usando bolsas offshore para suas atividades comerciais.

Restrições de negociação e mineração de criptografia

Em maio de 2021, as autoridades chinesas restringiram a mineração e o comércio de criptografia devido a preocupações sobre a sua natureza intensiva de energia e o seu impacto nos objetivos ambientais da China. A proibição da mineração teve um impacto global porque a China gerou aproximadamente 50% do poder mundial de mineração de Bitcoin. Em setembro do mesmo ano, o comércio de criptomoedas foi proibido, declarando ilegais todos os investimentos, negociações e transações em criptomoedas em plataformas locais ou estrangeiras.

Desafios e Riscos

O mercado mundial de criptomoedas é suscetível à volatilidade do mercado, representando o risco de perdas financeiras para os investidores em criptomoedas. A comunidade criptográfica chinesa enfrenta desafios adicionais, resumidos da seguinte forma: preocupações com fuga de capitais, falta de previsibilidade regulatória, ameaça de CBDC e censura nas redes sociais.

Vamos nos aprofundar em cada um deles.

Preocupações com a fuga de capitais

A China tem controlos de capital rigorosos para gerir a movimentação de fundos fora do país, com o objetivo de manter a estabilidade económica. Para conseguir isso, as autoridades chinesas impõem limites à quantidade de dinheiro que indivíduos ou empresas podem transferir para fora da China.

Em busca da privacidade e do anonimato, os cidadãos e as empresas chinesas recorreram às criptomoedas para contornar estes controlos, transferindo fundos para o estrangeiro através de criptomoedas, em vez de utilizarem o sistema bancário tradicional. Reconhecendo o potencial da criptomoeda como instrumento de fuga de capitais, as autoridades chinesas recorreram à restrição das ICOs e ao monitoramento de perto das exchanges de criptomoedas para resolver sua preocupação com a fuga de capitais.

Moeda Digital do Banco Central (CBDC)

A China vem desenvolvendo seu CBDC, conhecido como Yuan digital , desde 2014. O Yuan digital não é uma criptomoeda; é uma moeda fiduciária sob controle governamental. As transações em Yuan digital são mais rápidas porque contornam os bancos, e as tecnologias avançadas em seu design evitam a falsificação, a duplicação ilegal e a falsificação de transações. No entanto, ao contrário da criptomoeda, que visa proporcionar anonimato, o design do Yuan digital pretende combater crimes financeiros e rastrear os perpetradores.

Falta de previsibilidade regulatória

O governo chinês enviou sinais confusos em relação à sua posição em relação à criptomoeda. Apesar da repressão ao comércio de criptografia e outras atividades criptográficas, investiu em pesquisa e desenvolvimento de blockchain e explorou a tecnologia blockchain em finanças e gestão da cadeia de suprimentos.

Em uma reportagem recente, os tribunais chineses reconheceram as criptomoedas como propriedade legal . No entanto, indivíduos envolvidos em atividades criptográficas no país ainda enfrentam penalidades severas.

Censura nas redes sociais

A China é conhecida pelo seu controlo rígido sobre o conteúdo da Internet e as plataformas de redes sociais através do seu Grande Firewall. O sistema restringe o acesso a plataformas e sites de redes sociais estrangeiros. A China desenvolveu o seu próprio ecossistema de redes sociais, incluindo o WeChat e o Weibo , que estão sob controlo governamental e são vulneráveis ​​à filtragem e monitorização de conteúdos. Isto significa que todas as atividades relacionadas com criptomoedas na Internet são monitorizadas de perto.

Esses fatores dão à comunidade criptográfica chinesa amplos motivos para se preocupar com sua privacidade e anonimato. Mas por que a privacidade financeira é importante para eles?

A importância da privacidade financeira

A privacidade financeira é crucial para indivíduos e empresas no espaço das criptomoedas, mas tem uma importância ainda maior para a comunidade criptográfica chinesa, que enfrenta vários desafios e riscos. A privacidade financeira protege indivíduos e empresas de atores mal-intencionados que podem explorar seus fundos criptográficos ou tentar invadir seus acervos criptográficos. Dada a prevalência de ataques cibernéticos, fraudes e fraudes no espaço criptográfico, são necessárias criptografia robustas e outros recursos de privacidade financeira.

Além disso, os usuários chineses de criptomoedas valorizam a privacidade financeira para proteger seus ativos criptográficos da vigilância governamental e para participar do mercado de criptomoedas sem medo de enfrentar repercussões legais. Eles querem controlar seus ativos financeiros, dados e estratégias sem qualquer interferência externa.

Embora a comunidade criptográfica chinesa valorize muito a privacidade financeira, as regulamentações do governo contra criptomoedas e atividades relacionadas no continente representam uma ameaça a essa privacidade.

A importância da educação do usuário

Todo usuário de criptomoeda deve estar bem informado para gerenciar os riscos inerentes associados ao investimento e negociação em criptomoedas. Com o número crescente de fraudes e golpes, a educação dos usuários torna-se ainda mais crítica para que os usuários possam reconhecer facilmente os sinais de perigo e se protegerem de perdas financeiras. Da mesma forma, a conscientização sobre medidas de segurança, como carteiras de hardware, senhas fortes e autenticação de dois fatores, capacita os usuários a prevenir hackers e roubos.

Especificamente para a comunidade criptográfica chinesa, a educação do usuário envolve a compreensão das diversas leis que regem o uso de criptomoedas. Este conhecimento permite-lhes conduzir as suas atividades criptográficas sem violar estas leis e proteger as suas atividades e transações financeiras do escrutínio governamental.

A privacidade é um direito fundamental, e os indivíduos que compreendem como funciona a criptomoeda, os riscos associados e o quadro regulamentar estão mais bem equipados para exercer a sua autonomia, liberdade financeira e direitos de privacidade.

Compreendendo o Bitcoin Mixer da UniJoin

Um aspecto essencial da educação do usuário é conhecer as ferramentas que podem ajudar a navegar pelas complexidades do cenário criptográfico e pelas regulamentações relacionadas. Uma dessas ferramentas é o misturador Bitcoin, como o UniJoin .

O que é UniJoin?

UniJoin é o misturador de criptografia líder que promete privacidade e anonimato aos usuários de criptografia por meio do uso da tecnologia CoinJoin. Além do Bitcoin, também será capaz de processar misturas com Ethereum, Litecoin e Tether no futuro.

O UniJoin permite que usuários de criptomoedas invistam em criptomoedas em países restritos, armazenem fundos de forma segura em suas carteiras digitais de forma anônima, façam compras on-line e transfiram fundos para outros usuários sem serem rastreados por terceiros.

Este mixer Bitcoin confiável exclui imediatamente os logs após a conclusão do processo de mixagem, garantindo que nenhum dado do usuário seja retido. Esse recurso fornece uma camada adicional de proteção, ocultando os detalhes da transação do escrutínio. Suportado pelo navegador Tor, o UniJoin aumenta o anonimato, permitindo que os usuários entrem na plataforma como usuários anônimos.

Tanto iniciantes quanto especialistas consideram o UniJoin fácil de usar. Lançado em 2021, o UniJoin desfruta de um alto índice de confiança e construiu uma boa reputação na comunidade Bitcoin.

Página inicial do UniJoin

Como funciona?

O UniJoin mistura os Bitcoins dos usuários com os de outros em um único pool antes de dividi-los em uma única transação. Cada usuário do pool fornece moedas como entradas e identifica endereços de recebimento anônimos como saídas. Este processo elimina qualquer ligação entre a entrada e a saída, garantindo que um destinatário não possa rastrear qual entrada corresponde à saída e vice-versa.

Saiba mais sobre a tecnologia de mistura CoinJoin da UniJoin .

Benefícios do Bitcoin Mixer da UniJoin para usuários chineses

UniJoin oferece vários benefícios potenciais para a comunidade criptográfica chinesa, que enfrenta vários desafios e riscos.

No topo da lista desses benefícios está a privacidade e o anonimato do usuário. Os recursos impressionantes do UniJoin ocultam o histórico de transações dos usuários, garantindo-lhes privacidade financeira. O UniJoin também oferece maior liberdade financeira, permitindo que os usuários evitem censura e restrições semelhantes.

Outro benefício importante é a segurança. Como as transações não são rastreáveis, o risco de as atividades dos usuários de criptografia chineses serem detectadas, hackeadas e atacadas por criminosos cibernéticos é significativamente reduzido. A comunidade criptográfica chinesa também pode diversificar seus ativos por meio do UniJoin. Ao misturar seus ativos criptográficos antes de movê-los para bolsas offshore, eles ganham acesso a criptomoedas que são proibidas na China.

UniJoin é um serviço legítimo e seu uso minimiza o risco de usuários legítimos serem vinculados a atividades ilegais. No entanto, é crucial estar ciente das leis da China e garantir o seu cumprimento.

Como o UniJoin pode proteger você

O UniJoin pode oferecer vários benefícios, mas será que pode realmente proteger a comunidade criptográfica chinesa? Absolutamente! Veja como:

  • Carta de Garantia: Depois que um usuário envia moedas para mistura, a UniJoin fornece uma carta de garantia, que é uma confirmação assinada digitalmente de suas obrigações. Este documento serve como prova caso um usuário levante uma preocupação que exija verificação.
  • Exclusão imediata de registros armazenados: As informações relacionadas a um pedido de mistura são excluídas imediatamente após a conclusão do processo de mistura. As informações ficam indisponíveis quando a página é recarregada. Da mesma forma, o histórico de bate-papo é excluído após a resolução completa de uma preocupação do usuário.
  • UniCode: Como nenhuma informação é retida além da conclusão do processo de mistura, o UniCode serve como referência para garantir que um usuário não receba Bitcoins previamente misturados de rodadas anteriores do CoinJoin. O recurso UniCode aumenta a privacidade.
  • Suporte 24 horas por dia, 7 dias por semana: Os usuários podem conversar com uma equipe de suporte amigável e experiente para ajudá-los com quaisquer preocupações ou dificuldades que encontrarem com o serviço UniJoin, como a criação acidental de duas transações para um endereço de depósito gerado.
Saber mais

Como usar o UniJoin: guia passo a passo

Existem cinco etapas principais para misturar criptomoedas usando UniJoin.

Passo 1

Crie uma carteira digital anônima para armazenar todos os seus bitcoins não rastreáveis.

Passo 2

Visite a página inicial do UniJoin.io e clique em “Iniciar mistura” ou clique no botão abaixo para começar a criar seu pedido de mistura de Bitcoin.

Comece a misturar Bitcoin

etapa 3

Insira o endereço da sua carteira digital anônima no campo designado no site da UniJoin. Você também tem a opção de inserir vários endereços e posteriormente determinar a distribuição de Bitcoins mistos para os endereços de carteira designados.

Passo 4

Selecione a distribuição de carteira desejada e o atraso de tempo.

  • A distribuição da carteira (apenas se 2 ou mais endereços tiverem sido colocados como endereços de recebimento) refere-se à etapa em que os Bitcoins mistos são distribuídos de volta aos usuários. No entanto, em vez de enviar o valor total para um único endereço, o UniJoin pode distribuí-lo entre vários endereços de carteira.

  • Por exemplo, se um usuário enviou inicialmente 2 BTC para mistura, o UniJoin poderá distribuir os Bitcoins mistos da seguinte forma:

    0,5 BTC para o endereço A
    0,7 BTC para o endereço B
    0,3 BTC para o endereço C
    0,5 BTC para o endereço D

    Você pode estabelecer as porcentagens de alocação para distribuição dos Bitcoins mistos aos endereços de recebimento ajustando o controle deslizante.

  • O atraso de tempo é um recurso controlado pelo usuário. Os usuários especificam quantas horas ou minutos esperam receber os Bitcoins mistos. Começa a partir do momento em que uma transação específica recebe duas confirmações do explorador de blockchain. Aumentar o atraso aumenta o anonimato, pois evita que olhares indiscretos vinculem o momento do depósito ao momento do pagamento. UniJoin desencoraja definir o atraso para exatamente duas horas, pois isso pode enfraquecer o recurso de anonimato.

Etapa 5

Leia todos os termos mencionados nesta página e aceite-os marcando as caixas.

Etapa 6

Primeiramente, certifique-se de baixar a carta de fiança, pois este arquivo será crucial para levantar solicitações de suporte ao seu pedido no UniJoin. Depois disso, inicie seu pedido de mistura enviando a quantidade mínima de moedas não misturadas no prazo de 24 horas. O depósito será reconhecido automaticamente pelo sistema e iniciará o processo de mixagem assim que sua transação tiver 2 confirmações na blockchain. O valor mínimo que você pode enviar para o pool é 0,001 BTC e o máximo é 1000,00 BTC.

Etapa 7

Receba Bitcoins mistos em sua carteira digital. Isso acontecerá com base no atraso que você especificou.

Ao fazer seu primeiro pedido de mixagem, o UniJoin fornecerá a você um Unicode, uma string exclusiva gerada automaticamente que você usará para todas as solicitações de mixagem futuras. O Unicode garante que você não receba Bitcoins de seus pedidos de mistura anteriores. O Unicode é outra ferramenta para aumentar a privacidade.

Conclusão

O espaço das criptomoedas é inerentemente complexo de navegar e regulamentações rigorosas, como as implementadas pela China, amplificam os desafios e riscos que apresenta. No entanto, a comunidade criptográfica chinesa não precisa temer pelo futuro da sua privacidade financeira. Com educação adequada e a plataforma certa, a sua privacidade financeira ainda pode ser protegida.

Comece a misturar Bitcoin
Compartilhar:
Notícias & Instruções

Artigos Similares

October 3rd, 2023
Os Segredos Do Monitoramento Da Dark Web: Protegendo Sua Pegada Digital
Este artigo explora o que o monitoramento da Dark Web pode fazer para proteger suas informações pessoais e segredos corporativos.
9 minutos de leitura
5814
September 19th, 2023
Território Indomável: Por que a Dark Web ainda não foi banida?
Cibercriminosos envolvidos em atividades insidiosas, como drogas e comércio ilegal de armas, enxameiam a Dark Web. As autoridades estão perseguindo esta parte da Internet?
8 minutos de leitura
5106
September 3rd, 2023
Desbloqueando a segurança criptográfica: os benefícios de usar uma VPN
Este artigo discute como uma VPN pode proteger transações criptográficas e quais recursos VPN podem ser melhores para isso.
8 minutos de leitura
3992

Use a UniJoin para Anonymize
suas criptos anônimas

Junte-se ao Misturador de Bitcoin UniJoin para receber moedas com alta qualidade de irrastreabilidade com a ajuda da tecnologia CoinJoin.
Use o Misturador de Bitcoin UniJoin para tornar suas finanças cripto anônimas